Economia - Carta de Noticia de Angola
 
Economia

Economia (59)

A Economist Intelligence Unit (EIU) alertou hoje para a possibilidade de Angola optar por compensar a necessidade de novos financiamentos com um aumento de dívida pública e arriscar assim uma situação de incumprimento financeiro ('default').

Angola prevê até 2022 um crescimento médio anual em termos reais de 3%, indicam as projeções do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022, com o setor não petrolífero (5,1%) a liderar as receitas face às perspetivas negativas do petrolífero (-1,8%).

O chefe de missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para Angola considerou hoje, em Luanda, "frutuosas" as negociações com o Governo angolano para um possível apoio financeiro solicitado pelo país africano.

Angola e China deverão assinar entre terça e quarta-feira próximas um conjunto de acordos, um dos quais o que evita a dupla tributação nas transacções comerciais, soube hoje a Angop, em Luanda. Angola é actualmente um dos principais parceiros comerciais da China em África desde 2007.

Angola atravessa uma conjuntura económica desafiante, decorrente da queda do preço do petróleo no mercado internacional, mas a sua economia está a passar por uma fase de estabilização, afirmou hoje, terça-feira, em Benguela, o vice-governador do Banco Nacional de Angola, Manuel António Tiago Dias.

A empresária Isabel dos Santos confirmou hoje uma ordem de João Lourenço para a saída da Empresa Nacional de Distribuição de Eletricidade (ENDE) da portuguesa Efacec Power Solutions.

A Justiça britânica confirmou hoje a decisão de desbloquear 3.000 milhões de dólares que a Quantum Global geria em representação do Fundo Soberano de Angola (FSDEA), anunciou a empresa fundada pelo suíço-angolano Jean-Claude Bastos de Morais.

As irregularidades registadas na realização de novas licitações de blocos e o excesso de burocracia estão na base do declínio da produção petrolífera em Angola, afirmou nesta quarta-feira, o ministro dos Recursos dos Recursos Minerais e Petróleos.

O Ministério das Finanças exercerá, brevemente, a supervisão e fiscalização do quadro aduaneiro e cambial, auditoria das contas dos operadores e gestão das receitas do Estado nos contratos de partilha de produção petrolífera no País.

A Empresa Nacional de Pontes de Angola (ENPA), que há 56 meses não paga salários, "vai ser privatizada", anunciou hoje o ministro da Construção e Obras Públicas angolano, garantindo que decorrem trabalhos para relançar a laboração e pagar os atrasados.

18 CANAIS DE TV AO VIVO

Facebook ..

  1. + LIDOS
  2. Comentarios