MPLA defende a admissão de 20.000 professores e 1500 médicos

Fev. 07, 2018

O presidente do grupo parlamentar do MPLA, Salomão Xirimbimbi, disse que seu partido propôs o aumento da fatia do OGE atribuído ao sector da saúde e educação para o seu melhoramento e a admissão no mínimo de 20 mil professores e 1500 médicos e de outro pessoal de enfermagem que é necessário.

Salomão Xirimbimbi que falava igualmente aos microfones da Rádio Nacional de Angola, à margem dos últimos debates na especialidade do Relatório Parecer, disse que o seu partido propôs um incremento de 96,4 biliões de kwanzas para permitir a admissão de novos professores, médicos e a construção de mais hospitais.

“Pedimos um incremento de 96,4 biliões de kwanzas, tendo apontado como alternativa, entre outras a eliminação de algumas rubricas, como da “Defesa Civil”, que hoje não se justificam e também mexer ligeiramente no défice orçamental para dar coberta a essa preocupação”, disse.

O presidente do bancada parlamentar do MPLA disse esperar que durante a discussão do relatório Parecer na especialidade o executivo confirme o valor solicitado ou eventualmente um valor superior.

A equipa económica do governo está a partir da manhã de hoje no parlamento para os últimos debates na especialidade da proposta Parecer do Orçamento Geral do Estado 2018.

- -

18 CANAIS DE TV AO VIVO

Facebook ..

  1. + LIDOS
  2. Comentarios