Carta de Noticia de Angola - Politica
 

O ministro da Construção e Obras Públicas angolano, Manuel Tavares Almeida, considerou hoje que "durante 40 anos o país foi governado de improviso", defendendo "esforços" para se criar "instituições competentes e sustentáveis" para governar o país.

O político Abel Chivukuvuku anunciou hoje, sexta-feira, em Luanda, a sua nova força política, o Partido de Renascimento Angolano - Juntos por Angola (PRA-JA), com o qual pretende concorrer às próximas eleições gerais.

O general Manuel Hélder Vieira Dias "Kopelipa" afirmou hoje não ter qualquer ligação com a Soportos, a empresa portuária que explorava os terminais nos Portos de Luanda e do Lobito.

A UNITA, maior partido da oposição angolana, defendeu hoje a apresentação pública "urgente" do relatório e contas do Fundo Soberano de Angola, a ser feito com uma auditoria "independente e credível".

Um cenário de alteração de estatutos na Unita, capaz de colocar Isaías Samakuva na luta pela Presidência de Angola em 2022 mesmo fora da liderança do seu partido, é admitido como proposta para as teses do congresso, mas também criticado por uma franja que se opõe ao que chama de subterfúgios na hora do adeus.