Carta de Noticia de Angola - Sociedade
 

A defesa do ex-ministro dos Transportes angolano, Augusto Tomás, condenado hoje a 14 anos de prisão, disse que a decisão do tribunal visou apenas "mostrar à sociedade que as coisas mudaram".

O antigo ministro dos Transportes de Angola, Augusto Tomás, foi hoje condenado a 14 anos de prisão maior e 18 meses de multa, o cúmulo jurídico de quatro crimes, incluindo peculato.

O Ministério Público diz, nos actos acusatórios, que o ex-Ministro dos Transportes, Augusto Tomás, justificou a despesa com o dinheiro do CNC para a criação da empresa Afritaxi com o objectivo de fomentar a actividade de táxi personalizado em Luanda.

Rate this item
(0 votes)

Os trabalhadores da Empresa de Limpeza e Saneamento de Luanda (Elisal) paralisaram os seus serviços, desde as primeiras horas desta quinta-feira, por tempo indeterminado, para exigir o pagamento de dois meses de salários em atraso.

O director-geral do Hospital Regional do Lobito, na província de Benguela, Luís Varandas, foi detido, esta quarta-feira, por suspeita de crime de peculato, soube a ANGOP.